banner desktop banner mobile

O que é e como funciona a residência médica

O que é e como funciona a residência médica

Nesse artigo vamos te contar um pouco sobre como funciona a residência médica, quando foi instituída, como é feito o processo seletivo, instituições e concorrência.

Continue lendo e tire suas dúvidas sobre a residência médica.


A Residência Médica no Brasil: como funciona?

Primeiramente, você saiba que a residência médica foi instituída pelo decreto de número 80.281, no dia 5 de setembro de 1977?

Os programas de residência médica são credenciados e reconhecidos pela Comissão Nacional  de Residência Médica (CNRM). Esse grupo é composto pelos Ministérios da Saúde, da  Educação (MEC) e da Previdência Social (MPAS), além de entidades  médicas, como o CFM.

Dessa forma, vale ressaltar que o médico deve ter o cuidado de procurar apenas os programas que são credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica.

O programa de residência médica tem o objetivo de preparar os médicos para que eles possam exercer a profissão com máxima excelência, por meio da especialização em uma determinada área da medicina.

Ela funciona nas instituições de saúde, sob a orientação de especialistas da área, que possuem uma elevada qualificação, tanto ética quanto também profissional. Durante toda especialização, os estudantes passam a acompanhar os casos reais, a fim de que adquiram experiência e conhecimentos técnico-científicos que são essenciais para atuarem no mercado.

A residência médica é cumprida de forma integral em uma determinada especialidade. Enquanto o médico estiver no programa de residência médica, ele é chamado de médico residente, ao final do programa, sua nomenclatura passa a ser médico especialista.

Apesar da residência médica muitas vezes ser chamada de especialização, existe uma grande diferença entre os programas de residência e as especializações.

Em resumo, a especialização irá preparar o médico para o setor acadêmico de atuação, já a residência médica tem o papel de preparar o profissional para atuar de forma prática em atendimentos.


medcoach-medperformance-ebook-roteiro-completo-residencia-medica


O Ingresso na Residência Médica

O ingresso na residência médica funciona através de concursos públicos em instituições especificas, escolhidas pelo candidato.

A grande maioria dos concursos que são realizados no Brasil seguem o mesmo padrão de avaliação, com o processo seletivo tendo 3 etapas.

E essas 3 etapas ocorrem da seguinte maneira:

Primeira fase: Prova Escrita

A primeira etapa ocorre com a prova escrita.

Geralmente ela possui cerca de 100 questões, contudo, outras podem chegar a ter até 120 questões, enquanto outras são realizadas com 90 ou 80, e algumas de R3 tem até 50.

Entretanto, na média podemos dizer que são 100 questões, que são divididas entre 5 tópicos:

  • Cirurgia
  • Pediatria
  • Medicina interna
  • Ginecologia
  • Bioestatística
  • Medicina preventiva

Nela o conhecimento do candidato sobre técnicas de resolução de testes, verdadeiro ou falso e controle do tempo de prova nesta etapa faz total diferença.

A prova objetiva é decisiva, tendo o maior peso nos processos seletivos, girando em torno de 50% do peso total do processo. Na maioria dos concursos são realizadas as provas escritas que tenham as questões de múltipla escolha, mas alguns usam as provas com questões dissertativas também.

Segunda fase: Prova Prática

Apesar de não ser obrigatório, as instituições costumam aplicar a prova prática como segunda etapa no processo seletivo. Como essa é uma segunda etapa, então nem todos os candidatos que realizaram a prova objetiva serão convocados para prestar a prova prática.

Durante a prova prática os candidatos são expostos a casos clínicos, onde é exigido do candidato não apenas conhecimento teórico, mas também um conhecimento procedimental.

Precisam realizar suas atividades médicas no momento que estão sendo examinados por uma banca. A maioria dos concursos que realizam a prova prática aplicam ela sempre da mesma maneira, sendo 5 estações práticas sucessivas nas quais o candidato deve participar.

Ao falar sobre o valor da prova prática, essa segunda etapa tem um peso médio de 40%, isso é, a prova prática, somada à teórica representam em média 90% da sua nota final!

Terceira fase: Análise curricular

Por fim, a última etapa do processo, ela costuma ter uma nota complementar, o que corresponde a um peso de 10% na sua nota final.

Sendo assim, somando com os 50% da prova aberta + 40% da prova teórica + 10 da entrevista, temos o total de 100% do e processo seletivo de residência médica.

Em suma, é importante você saber disso agora, para ter em mente que a fase da entrevista também exige a preparação do candidato, é necessário sobre como se portar, como se comunicar para passar confiança na medida certa, como usar uma linguagem e tonalidade de voz, tudo isso será considerado em sua avaliação.


medcoach-medperformance-ebook-especialidades-medicas


As Especialidades

Agora que você sabe como funciona a residência médica, é importante entender sobre o processo seletivo dela. Para se inscrever o candidato deverá, antes de mais nada, definir qual especialidade médica ele irá prestar.

Contudo, quando falamos sobre definir a especialidade médica, reconhecemos que essa não é uma tarefa fácil, afinal, são mais de 50 áreas médicas nas quais o candidato pode escolher se especializar.

Além de serem muitas, as especialidades médicas se dividem em grupos, como acesso direto, pré-requisito, clínicas, cirúrgicas, e por ai vai.

Pensando nesses quesitos que podem acabar dificultando a tomada de decisão quando ele não os conhece bem, vamos explicar um pouco sobre essa divisão nas especialidades médicas.

Acesso direto

Primeiramente, as especialidades de acesso direto são aquelas em que o candidato pode concorrer à vaga sem a necessidade da conclusão de outra especialidade anteriormente, elas são:

  • Administração em Saúde;
  • Anestesiologia;
  • Ginecologia e Obstetrícia;
  • Infectologia;
  • Dermatologia;
  • Genética médica;
  • Medicinas (de Família e Comunidade, de Tráfego, do Trabalho, do Exercício e do Esporte);
  • Física e Reabilitação Fisiátrica;
  • Hiperbárica;
  • Legal e Perícias Médicas;
  • Nuclear;
  • Neurocirurgia;
  • Neurologia;
  • Oftalmologia;
  • Ortopedia e Traumatologia;
  • Otorrinolaringologia;
  • Patologia;
  • Pediatria;
  • Psiquiatria;
  • Radiologia e Diagnóstico por imagem;
  • Radioterapia Radio-Oncologia.

Pré-requisito

Em contrapartida, as especialidades com pré-requisito exigem que o médico já tenha cursado uma determinada especialidade antes, sendo assim, qualquer médico que cumpra os pré-requisitos, pode participar dos processos seletivos.

Salvo que cada subespecialidade tem seu pré-requisito próprio.

Além disso, especialidades com pré-requisito são divididas em: especialidades clínicas e cirúrgicas.

Especialidades Cirúrgicas

  • Geral;
  • Plástica;
  • Cabeça e Pescoço;
  • Cardiovascular;
  • Aparelho Digestivo;
  • Torácica;
  • Vascular;
  • Pediátrica;
  • Coloproctologia;
  • Urologia;
  • Mastologia.

Especialidades Clínicas

  • Clínica Médica;
  • Cardiologia;
  • Endocrinologia;
  • Gastroenterologia;
  • Geriatria;
  • Hematologia e Hemoterapia;
  • Imunologia e Alergologia;
  • Medicina Intensiva;
  • Nefrologia;
  • Nutrologia;
  • Oncologia Clínica;
  • Pneumologia;
  • Reumatologia.

medcoach-medperformance-checklist-hospitais-provas-residencia-medica


Instituições

Definir onde você irá fazer residência médica é tão importante quanto a definição da própria especialidade, visto que muitos médicos acabam desistindo de suas residências porque a especialidade ou a instituição não são exatamente aquilo que esperavam.

Isso acontece principalmente porque ninguém te conta quais são os prós e contras de cada instituição, até mesmo porque são tantas instituições que pode até ficar difícil fazer isso.

Seguindo esse raciocínio, pense no seguinte exemplo:

Digamos que você tenha sido aprovado na residência médica em 3 instituições, e escolheu uma dessas 3 para atuar, entretanto, você não consegue se adaptar à ela, mas ao escolher uma instituição, você automaticamente descarta as outras duas.

Dessa forma, escolher a instituição errada pode fazer com que você tenha que passar por todo processo novamente.

Entendeu agora a importância de escolher a instituição certa? Essa é uma decisão que não tem volta, a menos que você comece tudo do zero, de novo.

Sendo assim, confira a seguir alguns hospitais que podem ser excelentes opções para você:
  • Casa de Saúde de Natal
  • C. de Saúde Marcelina
  • Centro de Ciências da Saúde da UFES Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes
  • Casa de Saúde Escola Murialdo Porto Alegre
  • Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barcelona
  • Clínica Heidelberg LTDA
  • Conjunto Hospitalar do Mandaqui
  • Escola de Saúde Pública ADS Porto Alegre
  • Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp
  • F. de Ciências Médicas de Pernambuco
  • Fac. de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia
  • Faculdade de Medicina da USPFacul. de Medicina de Itajubá
  • Fac. de Medicina de Marília
  • Facul de Medicina de São José do Rio Preto
  • Faculdade de Medicina do ABC
  • Fund. Albert Sabin
  • Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas
  • Fund. Centro Médico de Campinas
  • Fund. Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre
  • Fundação Hosp. Estadual do Acre
  • Fund. Hospital Ouro Branco
  •  Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará Hospital do Andaraí
  • Hospital 9 de Julho – CENTRO DE TOMOGRAFIA POR COMPUTADOR
  • Hosp. Agamenon Magalhães
  • Hospital Alberto Cavalcanti
  • Hosp Alvorada Moema
  • Hospital Ana Costa
  • Hospi Ana Henri

Não sabe como estudar? Então aperte o play e assista ao vídeo sobre como estudar para a residência médica:

Conte com a ajuda de especialistas em desenvolvimento da carreira médica

medcoach-medperformance-funciona-residencia-medica

Entendeu como funciona a residência médica? Você deseja ser aprovado nela? Então é importante ter estratégias e direcionamento!

Na MEDPerformance, você terá acompanhamento individual e personalizado para todos os objetivos na sua carreira, com foco nas suas necessidades, rotina e objetivos, melhorando sua produtividade e reduzindo o estresse.

Portanto, não corra o risco de perder tempo tentando estudar sem organização, planejamento e técnicas, a MEDPerformance pode ajudar você a identificar quais são seus objetivos, traçar um plano e alcançá-los de maneira assertiva.

Com a MED é possível ter 100% de aproveitamento dos estudos e conquistar sua tão sonhada vaga na residência médica. Para todas as fases da sua carreira médica, nós temos programas específicos que vão contribuir com o seu desenvolvimento e tornar a sua trajetória mais leve e direcionada.

medperformance-medcoach-master-jornada-residência-médica

Quer ter acesso aos nossos conteúdos? Nos siga em nossos canais de comunicação:

Facebook, Instagram, Youtube, Linkedin, TelegramWhatsApp

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL